Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação

Fonte: Uol

Uma barragem de rejeitos da empresa mineradora Vale rompeu na tarde desta sexta-feira (25) na cidade de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros enviaram equipes ao local para avaliar a extensão do problema.

Emissoras de TV mostraram imóveis e veículos atingidos pelos rejeitos e o resgate de moradores. Duas vítimas foram encaminhadas para o hospital estadual João XXIII, na capital mineira o estado delas é estável.

Em nota, o Ibama informou que a Barragem VI no Córrego do Feijão tem um volume de 1 milhão de m³ de rejeito de mineração, e que no desastre de Mariana, o volume da barragem era de 50 milhões de m³.

As principais preocupações no momento, de acordo com o órgão federal, são o resgate de vítimas e a proteção de pontos de captação de água. O governo de Minas Gerais disse em nota que uma força-tarefa do estado está no local do rompimento e que designou a formação de um gabinete estratégico de crise para acompanhar de perto as ações.

Situado no município, o Instituto Inhotim, considerado o maior museu a céu aberto do mundo, também está sendo esvaziado. Em nota, a Vale confirmou o rompimento e disse que acionou um plano de atendimento à emergência. Segundo a mineradora, a lama atingiu uma parte da área administrativa da barragem onde havia funcionários, o que indicaria a possibilidade de vítimas.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, informou que uma equipe do governo federal foi para Brumadinho. O presidente Bolsonaro se pronunciou e também anunciou o direcionamento de autoridades para Minas Gerais, além de manifestar a intenção de visitar o local neste sábado pela manhã.

Inhotim sendo evacuado por volta de 13:30 após rompimento da barragem Mina do Feijão, em Brumadinho/MG.

https://www.facebook.com/revistabemmaismulher/videos/526847541139475/

Assista ao Vídeo:

Veja a matéria completa em Uol

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.