Lutar contra injustiças é bom.

O silêncio diante do mal pode ser cumplicidade. Porém… existe a irritante autopiedade, um coitadismo que manifesta pena de si, sem ação concreta.

São dois mundos: um é o que identifica o problema e parte para a luta; outro é o que reclama sem parar e quer que todos notem como é infeliz.

Ria mais de si, torne suas dores alavancas, evite o excesso de dramas narrativos e, acima de tudo, busque uma solução. Institua o dia de hoje como “um dia sem reclamar” e veja a diferença.

Lembre-se: falar muito e reclamar nunca acalmou uma tempestade. Bom dia!

RECOMENDAMOS






Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.