A esposa de José, Maria, nasceu em uma casa independente de um quarto nos arredores de Playa del Carmen, México. E era uma casa pequena e boa, mas o pai dela, Oscar, queria uma casa “de verdade”. Então, ele tinha 2 empregos- um que era de 60 horas por semana em uma fábrica, e outro de 20 horas por semana como carpinteiro.

Oscar guardou 50% de sua renda por mais de uma década para construir para sua família uma casa de 4 quartos – como as que ficavam na melhor parte da cidade. Ele colocou metade da economia da família em um banco local da comunidade, e manteve a outra metade escondida em um local da propriedade.

Na manhã em que Oscar planejou começar as obras na nova casa da família, o banco local fechou as portas, poucas horas depois a justiça declarou que o banco estava dentro de um esquema ilegal. 90% dos depósitos de Oscar estava perdido. Então, exatamente no dia seguinte a casinha foi assaltada a mão armada. Em troca da segurança da família Oscar ofereceu o restante das economias que ele tinha escondido e mantido em tanta segurança.

Em um pequeno intervalo de 36 horas, a família perdeu a maior parte de suas economias depois de anos de trabalho duro. Naquela noite, pela primeira vez, a mãe de Maria, Olga, viu Oscar chorar. Ela se achegou no marido com a sua pequena filha enrolada em panos enquanto a balançava nos braços e disse, “É apenas dinheiro. E é só uma casa. Nós temos muito mais que isso. Nós temos um lar amoroso.”

Oscar olhou para Olga e secou os olhos, e acenou a cabeça em concordância. Ele passou o restou da noite com sua filhinha, segurando ela apertadamente contra o peito, se lembrando que talvez não sejamos capazes de das à nossa família a casa dos sonhos, mas ele poderia continuar dando a ela uma lar amoroso.

E pelos 9 anos consecutivos Maria cresceu em uma casinha amorosa em um cômodo independente. Após um ano, uma irmã, Andrea, se juntou a ela. Depois do terceiro ano, um irmão, Roberto, se juntou também. As memórias que dividiam era de corações calorosos.

Por exemplo, todos os dias cedo do ano escolar, ela se lembrava do pais voltando para casa do trabalho exatamente antes do jantar, dando a ela e aos seus irmãos abraços e beijos em cada um e depois perguntava 2 coisas: “Você é amado? Você tem amor em seu coração?” Todas as três crianças deveria acenar com a cabeça e sorrir. Então ele os pegava em um grande abraço e respondia, ”Eu também! Nós somos abençoados! Nós temos tudo o que precisamos!”

Com aquela casa

Mesmo que Oscar realmente acreditasse no que estava falando, ele ainda corria atrás do sonho de construir uma casa maior e mais confortável para sua família. E após 9 anos depois de perder todas as economias da família, Oscar juntou novamente dinheiro o suficiente para começar a construir aquela nova casa com 20 pés atrás daquela casa de cômodo único. Ele começou com o enquadramento a fundação da cozinha que a mãe de Maria sempre sonhou.

Um bloco de cimento a cada vez, salário por salário, Oscar devagar, mas firmemente construída a casa, ele chegava cada vez mais perto de construir uma década antecipadamente. Primeiro a cozinha, um grande espaço para a família, e dois banheiros. E então o quarto mestre, quartos para cada criança, e um bom pátio coberto.

Em 2002, quando José encontrou Maria, e começou a se apaixonar por ela, Oscar ainda estava construindo a casa. Logo depois disto, ele colocou os últimos toques finais nela. Toda a família celebrou por semanas o fim da construção. E atualmente, Oscar e Olga ainda celebraram feriados e ocasiões especiais na casa, com todas as três crianças e as famílias de suas crianças, por longos anos.

Mas esta história com uma lição inestimável não é sobre aquela casa.

Apenas um bônus

No primeiro dia em que José encontrou a família de Maria, ele percebeu o quão sinceramente amáveis e feliz toda a família era. Ele elogiou Oscar pela linda família que tinha, e o perguntou o segredo. Oscar passou horas compartilhando histórias tocantes e interessantes sobre o porquê da família ser a mais sortuda do mundo. Mas ele nunca compartilhou todos os detalhes de como aquela casa foi construída.

De fato, após anos conhecendo Maria e sua família, viajando com eles e até mesmo vivendo com eles por um curto período de tempo, ninguém compartilhou com José como a casa foi realmente construída. José fez perguntas sobre a construção da casa algumas vezes. E ele recebeu repostas sobre a construção.

Não até que José e Maria se casaram e conquistaram sua própria casa – em Miami, Florida- e Oscar pegou José para uma longa caminhada. Ele perguntou a José sobre os detalhes, e Jose animado compartilhou informações sobre a nova vizinhança e sua casa. Oscar escutou atentamente, sorriu, e então finalmente compartilhou a história que você acabou de ler.

“Minha neta não precisa de uma casa,” concluiu Oscar. “Ela precisa de um verdadeiro lar amoroso. E quando vocês encherem aquele lar com crianças, suas crianças precisarão exatamente do mesmo. Se você prover isto, não importa o quão grande ou pequena sua casa atual seja, seus filhos sempre irão voltar para você e seu lar. O resto é só bônus.”
. . .

Eu sei disto porque Jose é um dos meus melhores amigos. E só esta manhã, depois do café, ele veio me perguntar sobre o que eu iria escrever hoje. Quando eu o disse que ainda não tinha decidido, ele sorriu para mim e disse, “Eu tenho um história para você”. E então ele me constou a história que acabei de te contar.

Texto originalmente publicado no Marc and Angel, livremente traduzido e adaptado pela equipe da Revista Bem Mais Mulher

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Bem Mais Mulher
Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.