Por:Francisco Vêneto
Via: Aleteia

A obra “não deixará ninguém indiferente”, garantem os produtores
Vem aí “O Céu não pode esperar”, o filme sobre o beato Carlo Acutis, jovem italiano apaixonado pela Santíssima Eucaristia, falecido aos 15 anos em 12 de outubro de 2006 em decorrência da leucemia, sepultado em Assis conforme era seu desejo devido ao seu grande amor por são Francisco, declarado venerável em 2018 e beatificado pelo Papa Francisco no Vaticano em 10 de outubro de 2020.

Em entrevista à rede católica norte-americana EWTN, os produtores do aguardado filme sobre o jovem que inspira milhões de outros jovens no mundo inteiro declararam que “O Céu não pode esperar” é uma obra que “não deixará ninguém indiferente e ajudará os espectadores a repensarem a vida e a verem se estão no caminho certo”.

Borja Zavala, um dos produtores, afirmou à reportagem da EWTN:

“Quisemos percorrer todos os lugares de Carlo Acutis, desde o seu nascimento até a sua morte. Além de uma biografia detalhada, o espectador encontrará também testemunhos da vida das pessoas”.

Entre esses testemunhos, adianta Zavala, está o de “um rapaz viciado em drogas e em pornografia, que mudou radicalmente de vida após conhecer Carlo Acutis. Há muitos testemunhos como este no filme”.

Segundo Zavala, a inspiração para produzir o filme veio do grande impacto exercido pela beatificação de Carlo Acutis entre os católicos:

“Nós nos perguntamos: por que não fazer este filme num momento em que os jovens precisam dele, precisam de um líder que os arraste para o caminho certo?”.

Entre as locações do filme aparecem Assis, onde Carlo passou parte da infância, e Londres, onde nasceu porque seus pais trabalhavam à época na capital britânica.

O título completo do filme é “O Céu não pode esperar: Carlo Acutis, o Ciberapóstolo”. A produtora é a Custodian Movies e a direção é de José María Zavala. O lançamento está previsto para 2023.

RECOMENDAMOS






Sobre a inteligência, a força e a beleza feminina.