quarta-feira, abril 10, 2024

Homens que se casam com mulheres inteligentes vivem mais! Está provado!

Homens que se casam com mulheres inteligentes vivem mais! Está provado!

É sempre interessante imaginar o que será para os homens uma mulher perfeita. Será que a inteligência delas estará entre as mais desejáveis qualidades?

Bom, ao que parece, deveria estar. Hoje vais aprender algo completamente inesperado, mas totalmente fascinante sobre o admirável cérebro feminino.

Não é segredo que, ter um bom intelecto é uma qualidade pessoal bastante valorizada, mas, uma nova pesquisa mostrou que, esta qualidade se presente numa mulher, pode na realidade ajudar a aumentar a esperança de vida do seu parceiro, tal como ajuda na prevenção da demência. Num teste no qual a saúde de gémeos idênticos foi examinada, foi concluído que o ambiente em que uma pessoa vive tem uma enorme efeito nas suas capacidades intelectuais.

Os pesquisadores determinaram que, homens que se casam com mulheres inteligentes, vivem mais, são mais saudáveis e têm menos probabilidade de virem a sofrer de doenças como a demência ou Alzheimer. É sabido que, certos jogos que estimulam a nossa capacidade de raciocínio ajudam a prevenir doenças porque estimulam o nosso cérebro. Por isso, é lógico assumir que, uma parceira que constantemente estimula o intelecto do parceiro, terá um efeito positivo nas suas habilidades cognitivas.

Incrivelmente, alguns homens casados com mulheres extremamente inteligentes apresentaram ter um cérebro mais ‘fraco’ quando submetidos a exames, mas não sofriam de quaisquer sintomas de fraca saúde mental. Eles estavam completamente confiantes nas suas próprias capacidades mentais e competências.

Lawrence Whalley, professor emérito de saúde mental no Colégio de Medicina e Ciências da Vida da Universidade de Aberdeen, disse, «A melhor coisa que um rapaz tem de fazer se quer viver uma vida mais longa, é casar com uma mulher inteligente. Não há melhor prevenção para a demência do que a inteligência.

Jovens que se sentem orgulhosas da sua inteligência tornam-se muito mais responsáveis e independentes. Rapazes que partilham esta característica também estabelecem relações mais saudáveis com mulheres e criam uma atmosfera mais agradável para as suas esposas e crianças.

Infelizmente, a ideia que persiste é que a beleza exterior de uma mulher deve ser mais valorizada do que o seu intelecto. No entanto, esta pesquisa mostra que um homem que se importa mais com a inteligência da sua parceira do que com o seu aspecto físico, terá uma melhor saúde psicológica e física, e isso pode ter um efeito muito positivo na sociedade como um todo.

Ratatouille

Ratatouille

A Revista Bem Mais Mulher separou para vocês o ratatouille que é uma receita do século XVIII e pode ser servida quente ou fria, sozinha ou como acompanhamento.

Um prato rústico Francês, típico da região da Provença em que se notam influências espanholas e italianas. Uma receita deliciosa e saudável.

Ingredientes

3 abobrinhas médias lavadas e cortadas em fatias redondas, finas e com casca
3 berinjelas médias lavadas e cortadas em fatias finas, com casca
5 tomates médios lavados e cortados em fatias finas, com sementes
1 Pimentão amarelo
2 cebolas picadas
6 dentes de alho picados
2 colheres (chá) de sal
1 colher (chá) de pimenta
1 colher (chá) de páprica
2 colheres (sopa) de azeite

Confira o modo de preparo neste vídeo e bom apetite

Pastel de forno fácil e você pode recheá-lo com o que quiser!

Pastel de forno fácil e você pode recheá-lo com o que quiser!

Neste vídeo você vai aprender como fazer pastel assado recheado com cream cheese com mussarela de forma fácil e rápida. Também conhecido como pastel de forno, ele permite uma infinidade de recheios. Bom apetite!

INGREDIENTES DA MASSA
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
1 e ½ xícara (chá) de farinha de trigo
½ xícara (chá) de creme de leite
1 colher (sopa) de manteiga
½ colher (chá) de sal
½ colher (sopa) de fermento
1 ovo
1 gema para pincelar

INGREDIENTES DO RECHEIO
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
150g de muçarela ralada fina
150g de cream cheese

MODO DE PREPARO DA MASSA
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Misture o ovo, o leite, a manteiga e o sal
Acrescente a farinha e e o fermento
Abra a massa fina (½ cm de espessura) em superfície enfarinhada, com o rolo de pastel
Corte em rodelas de 9cm
Recheie e aperte com o garfo para fechar as pontas
Pincele com a gema e asse em forno a 220º até dourar

MODO DE PREPARO DO RECHEIO
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
misture o cream cheese com a mussarela ralada

12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço

12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço

Ser estiloso não é exclusividade dos ambientes grandes e espaçosos. As metragens pequenas, principalmente nas cozinhas, podem ser tão incríveis quanto. Confira exemplos!

O primeiro ambiente a ser sacrificado em um apartamento ou casa pequena é a cozinha. Esse hábito tem que sumir: é possível ter este cômodo diminuto, bem equipado e de design caprichado! Estes exemplos provarão como é possível aproveitar a metragem e criar um ambiente estiloso onde o tamanho não é um impedimento:

bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço

1. A madeira clara e azulejos bem pequenos, brancos, compõem esta cozinha em formato de corredor. A madeira conecta o espaço aos cômodos ao lado, de design similar. Ela também abriga os eletrodomésticos de aço inoxidável em armários que vão até o teto.

bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço

2. É difícil pensar em maneiras de valorizar a cozinha em um apartamento de apenas 29 metros quadrados. Mas é possível fazê-lo! Minúscula, esta ocupa uma parede e meia com armários brancos que deixam o ambiente mais iluminado e com uma sensação de amplitude aumentada. Uma bancada de madeira super texturizada ainda serve de mesa de jantar.

bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço
3. Este apartamento combina truques dos dois espaços acima: o branco por todos os cantos não só conecta os ambientes, que seguem o mesmo estilo, como também ajuda a criar a ilusão de um tamanho maior no espaço. Cantinhos especiais recebem toques coloridos diferentes, como os dois móveis que separam sala, hall e living, ambos azuis, e as pastilhas amarelas acima do balcão.

bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço
4. Não há cantinho que não seja aproveitado nesta cozinha: até a área do fogão recebe suportes com panelas e acessórios. O teto e o espaço embaixo da mesa também não saíram impunes! Este último móvel, inclusive, é um design sob medida com função retrátil, podendo ser estendido ou fechado dependendo da necessidade.

bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço
5. Esta pequena cozinha faz parte de um trailer da companhia ESCAPE Homes, especial para uso como refúgio. A estrutura longa junta dormir, com um grande colchão, estar e jantar em uma mesa, pequena cozinha e muito espaço para guardar objetos. Tudo em 14 metros quadrados!
bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço

6. O segredo está na iluminação: além das luminárias no teto, existem faixas de luz por baixo dos gabinetes que abrilhantam esta cozinha. Para trazer um toque de cor, o nicho entre armário e bancada foi pintado de lavanda.

bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço
7. Espelhos também são um grande trunfo para quem deseja trazer amplitude. Aqui, ele foi colocado no backsplash. Parece que o ambiente continua quando, na verdade, há uma parede que divide os cômodos!

bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço
8. Predominantemente branca, a madeira também aparece para diversificar o uso de cores e materiais nesta cozinha. Prateleiras abertas, angulares, foram postas em cantos para aproveitar o espaço ao máximo sem bloquear as janelas. Uma mureta de madeira com vidro separa a entrada da cozinha sem fazer com que o espaço pareça pequeno demais!
bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço

9. Pequenina, a cozinha possui um frigobar no lugar da geladeira – ele fica escondido embaixo do balcão, aumentando a área útil do tampo. No mesmo ambiente está a máquina de lavar roupas. A madeira de um nicho, usado como prateleira, e os tijolinhos brancos trazem estilo ao décor.

bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço
10. As paredes completamente brancas são subitamente recortadas por um retângulo amarelo. Além de iluminar a cozinha, ele faz com que ela pareça ainda maior.
bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço
11. Uma grande janela é a responsável pela maior parte da iluminação desta cozinha. O balcão de preparo de alimentos dobra de função, servindo também como espaço para comer. E a madeira dos armários, rosada, é um toque charmoso e delicado do projeto.

bemmaismulher.com - 12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço
12. Os gabinetes pretos e foscos recortam a parede de cortiça, definindo a área da cozinha. O mesmo acontece do outro lado, na composição do home office. É a criação de uma unidade arquitetônica e de design que torna este espaço bem pensado!

 

 

 

8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

Quem não gosta de móveis multifuncionais? Aproveite as ideias de nossa lista, com peças que podem ser feitas em casa e são ideais para metragens enxutas

Não é fácil morar em uma casa pequena, principalmente quando a questão em pauta é a compra de móveis. Quando nos apaixonamos por uma peça multifuncional, linda e prática, podemos nos desapontar com o valor da etiqueta, mas ainda bem que algumas coisas podem ser feitas em casa! Inspire-se nas ideias abaixo e siga os tutoriais nos sites, ou mostre para seu carpinteiro de confiança!

1. Mesa dobrável

bemmaismulher.com - 8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

Economize a área da mesa de jantar! Na foto, a mesinha retrátil é minimalista e acompanha prateleiras para você poder guardar o que precisar. O primeiro passo, no tutorial do blog Shanty 2 Chic, é construir a caixa que ficará na parede com madeira de pinho. Em seguida, adicione as braçadeiras, para anexar a caixa à parede e então as prateleiras. Você pode conferir o tutorial completo, com imagens detalhadas, no link.

2. Armário aberto

bemmaismulher.com - 8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

O blog Coco Lapine Design traz um DIY incrível da designer Katleen Roggeman: um armário que faz as vezes de estante e vaso, de aparência moderninha e minimalista. As medidas estão neste link, e o projeto pode ser executado facilmente com tábuas, uma serra e pregos – se quiser dar um toque colorido, como na prateleira vermelha, é só investir na tinta.

3. Cama com gavetas

bemmaismulher.com - 8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

É muito mais fácil comprar uma cama que já possui gavetas – nós demos sete modelos incríveis em nossa matéria. Mas, se você preferir se aventurar, o blog Make It Boho traz um modelo simples com gavetas enormes que abrem apenas para um lado. Ideal para camas que ficam com uma face encostada na parede! O corpo da cama foi construído por um carpinteiro, sob medida, com tábuas de madeira e rodinhas.

4. Hall compacto

bemmaismulher.com - 8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

Decorar o hall, para alguns, é um mistério – como decidir entre um banco, uma cômoda e espelho, ganchos ou um mancebo? Este faça você mesmo é quase tudo isso! A “árvore de hall”, como é chamada pela blogueira do Angela Marie Made, é uma peça versátil para deixar tudo à mão próxima entrada de casa. A lista de materiais é grande, mas o passo a passo é simples: as imagens podem ser conferidas no link.

5. Mesa de apoio

bemmaismulher.com - 8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

Uma mesinha para o canto do sofá quebra o galho para quem gosta de ler com uma caneca de chá ou para quem nunca sabe onde deixou o controle remoto. O tutorial é de Sinnen Rausch – tudo o que você precisa é de madeira no tamanho certo e cola para o material.

6. Mesa com espelho

bemmaismulher.com - 8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

Este é outro DIY surpreendente que cai bem no quarto – quando você precisa que ele funcione como home office – ou no living. Feita pela Handimania, quando dobrada para cima a mesa se torna um belo espelho emoldurado!

7. Despensa com rodinhas

bemmaismulher.com - 8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

Para quem precisa de espaço na cozinha: é só medir o cantinho que sobra entre a geladeira e um armário e planejar esta despensa sobre rodas! Confira o passo a passo completo no DIY Passion.

8. Mesa de centro com cama

bemmaismulher.com - 8 móveis multifuncionais para espaços pequenos que você mesmo pode fazer

Uma cama ou uma mesa de centro? Esta peça é tudo isso! Madeira e rodinhas completam o passo a passo, da Rockler Woodworking and Hardware.

Síndrome do ninho vazio: quando chega a hora de se despedir dos filhos

Síndrome do ninho vazio: quando chega a hora de se despedir dos filhos

 

Síndrome do ninho vazio: quando chega a hora de se despedir dos filhos. Despedir-se das pessoas que mais amamos não é fácil, e menos ainda se é o caso dos filhos. Como pais, sabemos que em determinado momento eles deixarão o ninho vazio, mas mesmo acreditando estar preparados para enfrentar esta situação, quando chega a hora tudo muda e o nosso próprio mundo desmorona.

É normal sentir tristeza diante da partida de nossos filhos. Fomos responsáveis por eles desde pequenos, lhes ensinamos quase tudo que poderíamos sobre a vida e estivemos ali para ajudá-los e apoiá-los quando foi preciso. Mas isto irá mudar. Agora tomarão conta das suas próprias vidas, ficarão independentes.

“A meta é partir.”
-Giusseppe Ungaretti-

Existem muitos pais que se negam a assumir esta realidade e isto lhes causa graves conflitos com seus filhos. Embora seja difícil se despedir deles, eles precisam compreender que esta emancipação é importante e faz parte do ciclo da vida. Quando isto não acontece, nos deparamos com a síndrome do ninho vazio.

Síndrome do ninho vazio: quando se despedir dói

A síndrome do ninho vazio é um sentimento carregado de tristeza e de solidão. Os pais não são capazes de enfrentar a partida dos seus filhos e a ansiedade começa a aparecer nas suas vidas. Por mais que tenham se sentido preparados para este momento, não estavam. Muitos, no seu interior, se negam a aceitar esta realidade.

Hoje em dia esta situação vem aumentando. Os jovens demoram mais em deixar o ninho, alguns inclusive nunca chegam a fazê-lo. A situação econômica ou o conforto de continuar morando com os pais faz com que estes não tenham a necessidade de se preparar para uma futura partida, acham que seus filhos estarão sempre com eles.

É verdade que se você tem mais de um filho isto pode ser um pouco mais fácil. Partirá um, mas talvez o outro fique. No entanto, se você teve apenas um descendente, a sua partida será mais dolorosa. É seu único filho e você não deseja perdê-lo. O fato mesmo dele sair de férias longe de você durante uma longa temporada já lhe provoca um certo temor.

Deixar partir é fácil quando se manteve um relacionamento saudável entre pais e filhos.

Também influencia o fato de que os laços podem ser mais ou menos fortes no relacionamento com os pais. Por exemplo, se nos deparamos com uma mãe solteira que teve que criar seu filho sozinha, provavelmente esse laço será muito mais dependente que se a situação tivesse sido diferente. Neste caso, a mão se apoiou muito no filho e não aceita levar sua vida separada dele.

Esta despedida não é uma perda

É difícil superar esta situação quando os pais a veem de uma forma tão dramática. Para eles, o fato dos filhos quererem deixar o ninho significa que irão perdê-los, e não poderiam estar mais enganados. Simplesmente farão suas vidas, assim como eles fizeram as suas. Construirão suas próprias famílias, mas continuarão estando ali.

Está claro que não é a mesma coisa ir morar em outro país do que ficar em uma casa próxima à dos pais. Apesar disso, muitos são os pais que, se não têm seus filhos dentro do lar, sentem que os perderam para sempre. Por isso, é importante mudar a visão que se tem sobre a ação de se despedir e não tratá-la como um sinônimo de perda.

Se você está em um relacionamento amoroso, será muito mais fácil superar esta situação. Vocês poderão aproveitar esta oportunidade para viajar, focar novamente no seu relacionamento como casal e viver experiências que até então não se puderam permitir. Muitos são os pais que se esquecem de cuidar do casal porque focam exageradamente nos filhos. Agora isto pode mudar.

Se você está sozinho e se apoiou demais no seu filho, não corte as suas asas nem o faça se sentir culpado por ir embora de casa. Saia com seus amigos, fale com os outros, aproveite a vida, viaje, conheça gente nova, mas deixe que o seu filho faça a sua vida. Lembre-se de que você fez o mesmo, e não é justo que agora coloque barreiras às pessoas que você mais ama.

Aceitar a situação será muito importante para permitir uma independência sadia.

As circunstâncias são muito diferentes, mas nunca devemos segurar nossos próprios filhos em casa. Se o jovem quer ir embora, não tente colocar pedras no seu caminho ou fazê-lo se sentir mal. Não é justo nem para você, nem para ele, e a sua relação pode se deteriorar por causa disto.

Despedir-se é difícil, mas é uma lei da vida. Cedo ou tarde todos iremos alçar voo para viver novas experiências, crescer e, em alguns casos, formar nossas próprias famílias. Despedir-se não é sinônimo de perder nem de abandonar, nem sequer implica solidão. Despedir-se é avançar, mudar, se transformar e amadurecer.

A incrível geração de mulheres que não foram feitas para casar

A incrível geração de mulheres que não foram feitas para casar

 

A incrível geração de mulheres que não foram feitas para casar nós não fomos criadas para sermos princesas. Não brincamos apenas de bonecas e não aprendemos, desde cedo, a como cuidar de uma casa.

Nossas mães nunca tiveram tempo para nos ensinar a costurar: em vez disso, nos mostravam com exemplos práticos de como ser fortes, independentes e batalhadoras. Em vez de bonecas, livros. Em vez de panelinhas, cadernos. Fomos criadas para sermos mulheres fortes, para enfrentar o mundo de frente. Não somos mulheres para casar.

Não vamos viver para limpar a casa, lavar os pratos e dedicar 100% do nosso tempo para nossos filhos, porém, seremos parceiras, ótimas companhias e as melhores pessoas para dividir uma vida e uma história.

Não fomos criadas para esperarmos a porta do carro ser aberta ou a cadeira ser puxada: nós aprendemos que o quer que a gente queira, somos nós as únicas que têm que fazê-lo.

Não sabemos pregar um botão de um paletó, mas sabemos indicar uma costureira incrível e barata ali na Augusta. Não sabemos fazer o melhor almoço de domingo, mas dividimos a conta de um restaurante português impecável.

Não somos as melhores do mundo em limpar o apartamento, mas se você quiser conversar sobre o expressionismo abstrato, vamos fazer isso com o maior prazer do mundo enquanto indicamos um bom vinho e escolhemos uma boa diarista naquele site que descobrimos ontem.

Nós não sabemos se vamos querer ter filhos um dia, mas conseguimos amar um sobrinho ou um filho de uma amiga com todas as nossas forças. Não estamos ansiosas por um anel ou por um vestido branco, mas ficamos realmente felizes com aquele presente inesperado que foi comprado por amor e sem data comemorativa.

Nossas brincadeiras favoritas na infância nunca foram casinha ou boneca, mas éramos as melhores em artes e redação. Não fomos criadas para brigar com você enquanto joga vídeo-game com os amigos, mas sim, para jogar tão bem quanto vocês todos juntos.

Mas por favor, não nos entendam mal. Não somos mulheres que não gostam do amor ou que não sabem amar, muito pelo contrário! Enxergamos o amor nas coisas mínimas. Para nós, um “se cuida” é o equivalente a um “eu te amo”, um “já comeu?” é uma prova do quanto importamos e um “estou com saudades” faz nosso coração bater mais forte.

Não somos mulheres criadas para casar, mas somos as melhores para dividir uma casa, uma bicicleta, uma mala e algumas linhas a serem escritas. Às vezes, nós queremos casar, nos vestir de branco e celebrar o amor com tanta gente querida. Mas não fomos criadas para isso, não.

Antes de casar, nosso negócio é amar.
E isso nós fazemos muito bem.